quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Uniforme Escolar.



 Desde a década de 80, no auge da bolha econômica, elas foram uma das grandes responsáveis pela inovação da moda de rua e por um novo fenômeno que ficou conhecido como enjo kosai, um eufemismo, cuja tradução literal seria “relacionamento financiado”. Com a saia encurtada na altura da coxa, as colegiais japonesas exalam um misto de inocência e volúpia, com seus uniformes sérios e sisudos, mas que customizados, atiçam a imaginação masculina. 
 Os uniformes escolares fazem parte da vida afetiva dos japoneses. A partir do ginásio (chugako), os estudantes são obrigados a aderir ao uniforme. Até essa fase da vida, seu uso não é uma regra seguida em 100% das escolas. Mas é sobretudo no colegial (kouko) que o uniforme se transforma em um objeto de desejo e status. As peças despertam a cobiça daqueles que não conseguiram entrar nas melhores escolas. O vestibular é bastante concorrido. Em um país que valoriza a educação como forma de ascensão social, quem é visto com o uniforme das escolas mais disputadas é admirado. Afinal, eles terão mais chances de ingressar nas melhores universidades, o que praticamente garante um emprego em uma multinacional japonesa. 
 Um dos mais marcantes é a de Sailor Moon, uma colegial-heroína. Em vez de capas ou máscaras, ela veste-se como uma clássica colegial, o que só serviu para aumentar o fetiche sobre as estudantes. Afinal, quem nunca teve vontade de usar um daqueles uniformes de animes do gênero  Shoujo ou Ecchi?  Além de trazer uma imagem de inocência e pura simpatia é lindo e encanta os olhos de qualquer um! Da ate inveja comparando as  "fardas'' escolares do Brasil. CRIATIVIDADE!  


277214_large


Reportagem completa: Clique aqui.


Fonte: Revista Made in Japan 139, de abril de 2009.


Post by: Dinha (ADM da tarde)

2 comentários: